Confira, qual é a Estratégia da Armazenagem e suas Funções (Parte 1)
26/10/2016 - Confira, qual é a Estratégia da Armazenagem e suas Funções (Parte 1)
A MISSÃO da armazenagem é solucionar os problemas de estocagem de materiais, possibilitando a integração entre suprimento, produção, distribuição e os clientes.

Uma das possibilidades do acréscimo da lucratividade de uma empresa e da eficiência de sua estratégia logística e da cadeia de suprimentos onde está mantida é a função de Administração de Materiais, ou seja, as atividades de estocagem de materiais e armazenagem.

A prática logística de armazém atribui ao gerenciamento de espaço preciso pra manter os estoques. O fator principal que compõe a soma de atividades logísticas é, no entanto a armazenagem e manuseio de mercadorias. Os custos das despesas logísticas de sua empresa podem absorver de 12% a 40%.


De maneira oposta do transporte, os custos destas atividades estão diretamente associados à seleção destes locais. Pois ocorre entre locais e tempos diferentes, a armazenagem e o manuseio de materiais acontecem na grande maioria das vezes, em algumas localidades fixadas. Dessa maneira, a armazenagem está envolvida em problemas como localização, dimensionamento de área, arranjo físico, projeto de docas ou baias de atracação e a configuração do armazém.


É importante salientar, que há diferencia sobre estocagem e armazenagem, porque são normalmente confundidos e trocados na prática, pois são frequentemente usados para identificar coisas semelhantes, mas, muitos estudiosos preferem distinguir os dois.


·         Armazenagem é a denominação que inclui todas as atividades de um ponto destinado à guarda temporária e a distribuição de materiais (depósitos, almoxarifados, CDs, etc.).

·         Estocagem é uma atividade do fluxo de materiais no armazém e o ponto destinado à locação estática dos materiais. Dentro de um armazém, há uma parte da armazenagem que podem existir vários pontos de estocagem.


Alguns fatores para que uma empresa usufrua um armazém nas suas operações, pode ser resumidos em alguns dos argumentos a seguir:


·         Redução de custos de transporte e produção (os custos de produção e transportes são reduzidos pelo efeito de escala - quanto mais se produz e se transporta, menores são os custos);

·         Coordenação entre a oferta e a demanda (empresas com produção sazonal e demanda constante do mercado e, produtos com demanda sazonal e produção constante, oscilação constante de preços em mercadorias do tipo “commodities”);

·         Efeitos do mercado (a armazenagem de mercadorias próxima dos pontos de consumo pode ser um diferencial competitivo para atendimento rápido dos clientes; a oportunidade de ganhos especulativos, tanto nas compras como nas vendas, pode ser aproveitada se houver armazém disponível);

·         Equilíbrio no processo produtivo (as diferentes capacidades dos centros produtivos de uma fábrica, muitas vezes dificultam a determinação de um volume ótimo de produção;

·         O estabelecimento de volume mínimo dos estoques em processo ao longo dos diversos centros de produção pode permitir a máxima utilização destes centros produtivos de forma equilibrada desta forma tem-se o volume ótimo de produção para cada tipo de mercadoria);

·         Continuidade de produção (o custo de uma parada de produção por falta de insumos ou aumento brusco da demanda pode ser decisivo na lucratividade da empresa; a forma de evitar a insegurança nos fornecedores ou a incerteza de aumento da demanda é a adoção de uma política de estoques mínimos).


Dessa maneira, o processo logístico tem por fundamento básico o fluxo de materiais entre os diversos pontos da sua rede. Nestes pontos de transição de um fluxo para outro, entre fornecedor e produção, produção e distribuição física, surge à necessidade de se manter os materiais ou produtos armazenados por algum período de tempo.


Veja a figura a baixo:

 


O tempo pode ser muito curto, necessário somente para a conferência, triagem e posterior reembarque da mercadoria, ou pode ser por um longo período que atenda a uma demanda sazonal. Nestes pontos de interface logística dos fluxos físicos de materiais dentro da rede logística é que se localizam os diversos tipos de instalações destinadas à armazenagem.


Por exemplo:


·         Armazém de uma loja de varejo

·         De uma indústria

·         Um depósito de minério de uma siderúrgica

·         Um porto marítimo ou mesmo um centro de distribuição de produtos de consumo.