Confira, qual é a Estratégia da Armazenagem e suas Funções (Parte 2 final)
28/10/2016 - Confira, qual é a Estratégia da Armazenagem e suas Funções (Parte 2 final)

Os armazéns possuem um papel fundamental no fluxo logístico, representando elemento decisivo do diferencial competitivo da empresa. Em meados dos anos 70 foi dada maior atenção ao fluxo eficiente dos armazéns revendo-se todos os aspectos de movimentação, manuseio e estocagem.

Nos anos 80, foi incorporada a mecanização, através de equipamentos especiais de movimentação e manuseio e, novas concepções de instalações para permitir armazenagem com alto grau de eficiência, redução de custos e diminuição de tempo.

Com a chegada da tecnologia da informação, a partir dos anos 90, proporcionou um aumento substancial de eficiência nas operações do armazém, através da flexibilidade de planejamento e controle das funções básicas executadas com grande precisão e velocidade, promovendo assim redução do custo global de operação.

 

Empresa utilizando um armazém para desempenhar as PRINCIPAIS funções da armazenagem:

 

  • MANTER uma área de estocagem de produtos com capacidade, com métodos e estruturas adequadas. Utiliza-se um armazém para abrigar as mercadorias produzidas através de lotes econômicos destinadas a mercados sazonais.

  • MOVIMENTAR incluindo operações de recebimento, expedição e todos os equipamentos e métodos adequados a movimentação. É uma vantagem econômica intrínseca da armazenagem, pelo fato de receber cargas de várias origens e poder enviar a um único destino utilizando veículos mais econômicos e reduzindo congestionamento na descarga; tudo isto gera eficiência e reduz custo na cadeia logística.

       

  • Transbordo e transferência - uma das formas mais difundidas do uso de armazém é a desagregação ou fracionamento de grandes quantidades de mercadorias em quantidades menores para atender a demanda dos clientes (função oposta à consolidação de cargas).
  • Atender pequenos clientes é mais econômico a partir de um armazém específico de transferência, pois o frete de distribuição final será menor.
  • Fracionamento de granéis - esta operação é uma utilização especial do armazém que requer instalações específicas que reproduzam uma etapa final de produção; dependendo do processo produtivo, é mais econômico fazer o fracionamento do produto para atendimento de pequenos pedidos de clientes, num local próximo a estes clientes; desta forma, transfere-se para um armazém o produto a granel e neste local se executa o fracionamento de acordo com os pedidos dos clientes.
  • Transit Point - As instalações do tipo Transit Point são bastante similares aos centros de distribuição avançados, mas não têm estoques. O transit point é localizado de forma a atender uma determinada área de mercado, distante dos armazéns centrais e, opera como uma instalação de passagem, recebendo carregamentos consolidados e separando-os para entregas locais a clientes individuais.
  • Cross Docking - as instalações do tipo cross docking operam com o mesmo formato que os transit points, mas se caracterizam por envolver múltiplos fornecedores atendendo clientes comuns. Nesta estratégia, as carretas completas chegam de múltiplos fornecedores às instalações do CD e então se inicia um processo de separação dos pedidos, com a movimentação das cargas da área de recebimento para a área de expedição.
  • Merge in transit - é uma extensão do conceito de cross docking combinado ao sistema de Just inTime (JIT).

Ele tem sido aplicado à distribuição de produtos de alto valor agregado, formado por multi componentes que têm suas partes produzidas em diferentes plantas (fábricas) especializadas. Um exemplo claro é o das estações de trabalhos, formadas por CPUs, monitores e teclados.

Em síntese é possível entender, pelo exposto acima que, um armazém, cumpre além de seu papel fundamental de manter e mover materiais, muitas outras funções fazendo parte hoje da estratégia da empresa em sua busca por diferenciação e melhores performances no meio ambiente empresarial.

 

Funções Básicas da Armazenagem:

  • Recebimento de mercadorias;


  • Conferencia e Endereçamento;


  • Estocagem;

  • Identificação;

  • Embalagem;
  • Expedição;

  • Separação;